23.07.14

Pesquisa da AVG revela que pornografia é o tema mais difícil para os pais

Fonte: vu

Estudo da AVG mostra que pais sentem a necessidade de ter conversas 'adultas' com os filhos cada vez mais cedo por influência da Internet.

A mais recente pesquisa comportamental realizada pela AVG Technologies, fabricante de softwares de segurança para computadores e dispositivos móveis utilizados por 187 milhões de usuários, mostra que pais e filhos estão tendo conversas sobre temas adultos, como sexo e violência, cada vez mais cedo. A pesquisa, realizada em nove países, entre eles o Brasil, ouviu ainda mais de 2,5 mil crianças para entender qual a influência da Internet nesse encurtamento da infância.

 

Confira abaixo alguns dados da pesquisa:

Conversas embaraçosas:

 

  • Pornografia é o assunto mais complicado de tratar para 54% dos pais;
  • Sexo foi o segundo assunto apontado com 19%, seguido de religião (6%);
  • As crianças acreditam que o acesso a conteúdos impróprios on-line é a maior preocupação para os pais (47%);
  • Conversar sobre temas adultos agora parece ser essencial. 42% dos pais pesquisados afirmaram não terem tido esse tipo de conversa com seus pais, mas 97% planejam conversar com seus filhos sobre sexo, drogas e violência.

 

 

Uma corrida contra o tempo

 

  • 76% dos pais acreditam que a Internet está tornando esse tipo de conversa necessária cada vez mais cedo, com crianças de pouca idade;
  • A maior parte das pessoas acredita que aos 12 anos seus filhos já sabem mais sobre a Internet do que eles próprios:
  • A maioria dos pais planeja ter esse bate-papo sobre temas adultos, incluindo a pornografia, sexo e puberdade, quando seus filhos atingirem os 10 anos de idade.

 

 

Outras conclusões

  • A maior parte das crianças prefere acessar a Internet sozinha (40%);
  • A maioria dos pais estabelece algum tipo de regra para o uso da Internet:
  • Proibindo sua criança de falar com estranhos ou comprar itens on-line (51% cada item);
    -Impondo restrições no tempo de permanência on-line (44%);
    -Instruindo a usar apenas (43%);
    -Usando sob supervisão (43%).

Metodologia: Um questionário on-line foi aplicado a 5.420 pais e 2.569 crianças entre 5 e 10 anos dos seguintes países: Austrália, Brasil, Canadá, República Checa, França, Alemanha, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos. A pesquisa foi realizada usando a ferramenta Research Now e o trabalho de campo aconteceu em maio de 2014.



Home  |  Contato
Parcerias International: All-About-Security | KoSiB eG | Forum Security | Network Computing | NGG e.V. | OGuedes | Steinbeis

© Fórum de Segurança o Brasil 2017